Peugeot 406

desde 1996 lançamento

Reparo e operação do carro



Peugeot 406
+1. Instrução de manutenção
+2. Manutenção
+3. Motor
+4. Esfriamento de sistemas, aquecimento e ventilação
+5. Sistema de combustível
+6. Sistema de ignição
+ 7. União
- 8. Transmissões
   +8.1. Transmissão mecânica
   -8.2. Câmbio automático
      8.2.1. Dados técnicos
      8.2.2. Substituição de óleo na transmissão
      8.2.3. Remoção e instalação de um fio do selecionador
      8.2.4. Remoção e instalação do passeio de um velocímetro
      8.2.5. Remoção e instalação de uma geladeira
      8.2.6. Remoção e instalação do comutador de uso múltiplo
      8.2.7. Remoção e instalação do dispositivo de controle eletrônico (ECU)
      8.2.8. Remoção e instalação do câmbio automático
      8.2.9. Reparos de capital do câmbio automático
+9. Cabos de poder
+10. Sistema de freios
+11. Suporte de forma triangular de interrupção e direção
+12. Corpo
+13. Equipamento elétrico
+14. Maus funcionamentos principais


901dc839



8.2. Câmbio automático

INFORMAÇÃO GERAL

Os modelos com os motores de gasolina de 2,0 litros podem equipar-se do computador que faz funcionar o câmbio automático de 4 velocidades composto do hidrotransformador, a engrenagem de dente e hidraulicamente a união feita funcionar e freios.

A transmissão dirige-se pelo dispositivo de controle eletrônico (ECU) que recebe os sinais que se relacionam com os modos operacionais da transmissão de vários sensores. Com base nestes dados do ECU pode estabelecer velocidades ótimas do movimento do carro segundo uma maneira de condução.

O torque do motor à transmissão transmite-se pelo hidrotransformador que executa a função da união líquida e funciona como união automática, também fornecendo a transmissão de torque na aceleração.

A engrenagem de dente fornece o avanço em uma de 4 transferências ou o movimento com um apoio. Os componentes do dente que engrena freios de capa e uniões de aperto que se põem na ação hidraulicamente. A bomba localizada na transmissão fornece a pressão hidráulica necessária para o trabalho de um freio e uma união de aperto.

O controle da transmissão faz-se pela alavanca do selecionador que tem 7 provisões. A situação "D" fornece a escolha automática de transferências de 4 transferências avançadas. O mecanismo automático da redução em comutadores de transferências transfere para o mais baixo se o pedal de um acelerador se apertar contra a parada. Este modo tem de usar-se quando a aceleração máxima do carro se necessita. A redução na transferência é semelhante a outras funções de capas de ECU e transferência. Se a alavanca do selecionador estiver na situação "3", o carro só vai se mover para três primeiras transferências, e na situação "2" – só em duas primeiras transferências, etc. A instalação de transferências mais baixas é desejável freando pelo motor, no momento do movimento de vieses ou para a prevenção da escolha indesejável da transferência mais alta em caminhos se torcem.

Além disso três programas do movimento feito funcionar pelo comutador para a esquerda da alavanca de selecionador fornecem o controle adicional do motorista da transferência segundo as condições de caminho. Na situação "Normal" a transmissão trabalha no modo automático habitual. No Esporte o deslocamento de engrenagem de modo acontece em voltas mais altas do motor. No modo de Neve na posição da alavanca do selecionador "D" o movimento do carro começa com a segunda transferência.

Em syaz com a complexidade do câmbio automático qualquer reparo tem de fazer-se na estação de Peugeot.

Na home page